Rebeca Andrade faz história ao ganhar medalha de prata na final individual da ginástica

FOTO DESTAQUE: RICARDO BUFOLIN/PANAMERICA PRESS/CBG

Mais uma vez ao som do funk ‘Baile de Favela’, a brasileira Rebeca Andrade brilhou em sua apresentação na final individual geral feminina da ginástica artística e garantiu a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta quinta-feira (29/7). Com isso, a ginasta de 22 anos fez história e se tornou a primeira brasileira a ganhar uma medalha olímpica na ginástica artística. Rebeca ainda disputa outras duas finais, em Tóquio, no solo e no salto. 

Marcada pela ausência da ginasta Simone Biles, que assistiu a competição da arquibancada, a final individual geral feminina da ginástica artística terminou com a norte-americana Sunisa Lee, companheira de Biles, no lugar mais alto do pódio. Em terceiro lugar, ficou a russa Angelina Melnikova, competindo pelo Comitê Olímpico Russo (ROC, em inglês).  

Rebeca fez boa apresentações nos quatro aparelhos e começou com uma apresentação sólida de dificuldade alta no salto. Com a nota de 15.300, assumiu a primeira posição após a primeira rotação. Nas barras assimétricas, o segundo aparelho, também conseguiu fazer uma boa série e permaneceu na primeira posição. 

Na trave, aparelho menos regular da brasileira, Rebeca fez uma apresentação mais conservadora para garantir uma nota e se manter na disputa por medalha. A nota dos juízes foi de 13.566, mas a equipe brasileira pediu a revisão da avaliação e conseguiu um aumento da nota para 13.666. 

A ginasta foi para o último aparelho, o solo, no segundo lugar. Com uma boa apresentação, ao som da música ‘Baile de Favela’, Rebeca apresentou poucos erros, como duas pisadas fora do tatame, e garantiu o segundo lugar mais alto do pódio. 

FONTE: CORREIO BRAZILIENSE  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

6 − 1 =