Vendas do comércio variam 0,1% em maio; no ano, alta é de 1,8%, diz IBGE

Foto: Reprodução

As vendas no comércio varejista brasileiro variaram 0,1% em maio na comparação com abril, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (13). É a quinta taxa consecutiva no campo positivo.

Com isso, o setor está 6% acima do menor patamar dos últimos meses, que foi em dezembro de 2021. No ano, o varejo acumula crescimento de 1,8% e nos últimos 12 meses, queda de 0,4%.

“Este resultado mostra um cenário de estabilidade na passagem de abril para maio. Mas, apesar de vir de quatro resultados positivos, as taxas foram decrescentes. Observamos uma retomada no comércio varejista, mas que vem de uma base baixa, dezembro, e sempre fazendo um acúmulo menos intenso ao longo desses meses”, informou o gerente da PMC, Cristiano Santos.

Entre as oito atividades pesquisadas, seis tiveram taxas positivas em maio. A maior foi a de livros, jornais, revistas e papelaria, com avanço de 5,5% no mês. Em termos de influência, o IBGE destaca os setores de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (3,6%) e tecidos, vestiário e calçados (3,5%) no lado positivo. Já móveis e eletrodomésticos (-3,0%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-2,2%) tiveram taxas negativas.

“Móveis e eletrodomésticos é uma atividade que não superou seu patamar pré-pandemia, pois ao longo de 2021 teve perdas consideráveis. Durante a pandemia, esses itens tiveram um ganho importante devido às substituições que as pessoas fizeram pelo fato de estarem mais em casa. Após essa demanda extraordinária, esses produtos passaram a ter menos importância no orçamento das famílias, sobretudo eletrodomésticos”, analisa o gerente da PMC.

CNN BRASIL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 + vinte =