Novo Centro será aberto no Nélio Dias

Foto: Alex Régis

Devido à grande procura de pessoas com sintomas da gripe, a Prefeitura abre nesta quarta-feira (5) um novo Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais, desta vez no ginásio Nélio Dias, zona Norte. Com o fechamento das portas do Walfredo Gurgel, as UPAs da capital têm registrado um número crescente de atendimentos. A situação se agravou com o surto de gripe que tem lotado as unidades de saúde.  

Para tentar diminuir essa demanda, foi aberto no último dia 29 um Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais no Cemure, zona Oeste da capital, que já atendeu a mais de 1.300 pacientes desde então. Somente nesta segunda-feira (03), quase 400 pessoas foram atendidas no Cemure.


Como a demanda continua elevada, o prefeito Álvaro Dias resolveu abrir outro centro para atender os moradores da zona Norte. “Tendo em vista os milhares de casos das síndromes gripais que estão acometendo as pessoas da nossa cidade, lotando as UPAs e unidades de saúde e também do Centro de Enfrentamento que abrimos no Cemure, estamos abrindo outro Centro de Enfrentamento que passará a funcionar nesta quarta-feira a partir das 9h”, anunciou o prefeito Álvaro Dias, na manhã desta terça-feira (04).


“Todas as pessoas de Natal com sintomas de síndrome gripal, situadas principalmente na zona Norte, podem procurar o ginásio Nélio Dias, que estaremos lá com mais um Centro de Enfrentamento, com médicos, medicamentos e com exames para fazer o diagnóstico preciso da sua doença”, concluiu.

Parnamirim 

A Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Nova Esperança, em Parnamirim, já atendeu 600 pacientes com sintomas gripais nos primeiros dias do ano. Desses, 185 eram crianças, equivalendo a 30% do total. Apesar da alta procura e da falta de profissionais, a situação vem sendo regularizada com a organização de escalas, segundo o Município.


Uma das médicas e diretora técnica da UPA, dra Adriana Dantas, destaca que o tempo de espera no local ainda poderia ser menor, uma vez que os pacientes com sintomas gripais considerados leves poderiam ser tratados em casa ou nas unidades básicas de saúde (UBS), desta forma, diminuindo a demanda da UPA.

 
A especialista destaca que os sintomas leves são identificados como coriza, dor na garganta, tosse, fraqueza e febre baixa (até 38º C). O tratamento para este quadro pode ser feito em casa, com ingestão de analgésicos e antitérmicos, hidratação e repouso ou pode ser estendido para uma UBS, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde.


Já os sintomas graves são evidenciados com febre acima dos 38º C por mais de 24 horas e falta de ar. Devem procurar uma UPA imediatamente as pessoas que apresentarem esses sintomas e forem considerados pacientes de alto risco, ou seja, diabéticos, hipertensos, asmáticos, imunossuprimidos, que tenham acima dos 60 anos ou abaixo de 5, ou que sejam portadores da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.

Somente nos primeiros dois dias do ano, a UPA de Nova Esperança registrou quase 600 atendimentos, sendo mais de 400 para clínica médica e 185 para pediatria, número superior ao apontado nos últimos dias do ano passado. Mesmo a pediatria não sendo de responsabilidade da prestadora, a escala foi estruturada para otimizar o tempo de espera dos que procuraram o serviço público.

FONTE: TRIBUNA DO NORTE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × 1 =