Nadadora Joana Neves é convocada para Mundial em Portugal

Foto: Ale Cabral/CPB

Comitê Paralímpico Brasileiro anunciou a relação dos 29 atletas convocados para o Campeonato Mundial de Natação, e entre muitos jovens da categoria sub-23, uma potiguar veterana nas piscinas. Joana Neves, da Sadef, foi convocada para a disputa do sexto mundial da carreira.

“Estou muito feliz em integrar a seleção brasileira por tanto tempo. E ainda mais pela convocação para um campeonato tão importante nesse curto ciclo até as Paralimpíadas de Paris, em 2024. Será o primeiro grande termômetro para os Jogos”, afirma Joaninha, como é mais conhecida.

potiguar já tem 11 medalhas em campeonatos mundiais, entre ouros, pratas e bronzes. E foi uma das medalhistas do Brasil nas últimas paralimpíadas, em Tóquio. “Me esforço muito nos treinos, todos os dias, para me manter bem e sempre com chances de subir ao pódio em todas as competições que disputo”, garante ela.

Mundial de Natação acontecerá de 12 a 18 de junho, na Ilha da Madeira, em Portugal. Na última edição, realizada apenas em 2019 por causa da pandemia, o Brasil ficou em 11° lugar no quadro geral de medalhas. A paratleta da Sadef faturou uma prata nos 50m borboleta e um bronze nos 50m livre.

Joana Neves 

Um metro e 23 centímetros de pura simpatia e muito talento. Essa é Joana Maria Jaciara da Silva Neves Euzébio ou simplesmente Joana Peixinha, uma gigante na piscina e também nos títulos. A nadadora paralímpica natalense nasceu com acondroplasia, tipo mais comum do nanismo, condição que afeta o crescimento dos ossos e começou a praticar natação aos 10 anos, por recomendação médica. Logo, o que podia ser considerado uma espécie de tratamento, foi descoberto como vocação. E por que não paixão? Aos 13 anos, Joaninha passou a competir e, aos 14, já participava da primeira competição internacional.

Em entrevista ao jornal NOVO Notícias, Joana Neves comentou que para o Mundial no próximo mês de junho, a preparação tem sido diária.

“Quando a competição se aproxima, os treinos sempre ficam mais intensos. Agora, estamos treinando todos os dias, muito forte, com foco total no Mundial. Faltam menos de dois meses e tenho que estar pronta para nadar bem e sair da piscina com a sensação de dever cumprido, independente de resultado. Se a medalha vier, melhor ainda”, afirma Joaninha, que irá competir nos 50m livre, 100m, 50m borboleta e, talvez, em algum revezamento.

FONTE: NOVO NOTÍCIAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − dez =