Projeto do MDR e Sebrae vai fomentar o desenvolvimento de oito cidades do RN

Foto: Reprodução

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) iniciaram nessa segunda-feira (6) a implementação de ações integradas para melhorar a gestão municipal e estimular o desenvolvimento econômico de oito cidades do Rio Grande do Norte. Isso será feito por meio da capacitação de profissionais, da implementação de novas tecnologias e do fortalecimento de cadeias produtivas regionais e do Programa Rotas de Integração Nacional.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou da cerimônia que deu início às atividades conjuntas entre os órgãos. O acordo prevê ações integradas do Programa Rotas de Integração Nacional, do MDR, e do projeto Cidade Empreendedora, do Sebrae. Serão beneficiados os municípios potiguares de Barcelona, Bom Jesus, Lagoa de Velhos, Lajes Pintadas, Riachuelo, Rui Barbosa, Santa Maria e São Paulo do Potengi. A ação no Rio Grande do Norte é um projeto-piloto e deverá ser levada a outros estados. A Federação do Municípios do Rio Grande do Norte também (Femurn) apoia a atividade.

“O que nós fizemos agora foi juntar as nossas afinidades, porque em todo esse trabalho que antecede a execução, há a necessidade do planejamento, do treinamento, da expertise técnica, da inovação, que quem tem é o próprio Sebrae. Este é o primeiro estado em que estamos estabelecendo essa parceria. Nós queremos ampliá-la com o Sebrae para os outros estados do Nordeste e também para outros locais onde há menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), que são a Região Norte e o norte de Minas”, reforçou Marinho.

A parceria entre o MDR e o Sebrae Nacional para o desenvolvimento dessa iniciativa foi firmada em junho deste ano. A previsão é que sejam investidos R$ 5,2 milhões nas atividades, com potencial de beneficiar cerca de 2,4 mil empresas de micro e pequeno porte na região atendida.

Segundo o superintendente do Sebrae no Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, a ação vai render frutos positivos para a região do Potengi-Trairi. “Quanto maior o interesse, quanto maior a interação com as prefeituras, mais sucesso vamos ter. E isso vai ser perceptível. O empreendedor vai sentir que existe apoio ao empreendedorismo da região”, afirmou.

Uma das cidades que vão integrar o piloto é Bom Jesus. Segundo o prefeito Clécio Azevedo, a participação do município pode significar uma transformação no panorama econômico. “Entendo que esse projeto é de grande valia para nós, cidades pequenas, onde o maior empregador é a prefeitura. Bom Jesus já foi a maior bacia leiteira do estado. Hoje, não temos nenhuma referência econômica. Eu acredito que esse projeto irá beneficiar cidades como a minha”, destacou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × três =