Pré-candidato Ney Lopes de Souza convida candidatos ao Senado para debate

Foto: Divulgação

O ex-deputado Ney Lopes de Souza, atual pré-candidato ao Senado do Rio Grande do Norte pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB), lançou no cenário político desta segunda-feira (23) uma convocação aos demais pré-candidatos ao cargo para participarem de um debate produtivo sobre o futuro da economia potiguar.

A ideia de Ney Lopes é que os postulantes ao Senado nas eleições 2022 abram amplas discussões que venham a gerar propostas efetivas sobre movimentos que tragam desenvolvimento econômico, empreendedorismo e geração de emprego e renda. Para o pré-candidato, está na hora dos proponentes apresentarem suas ideias, propostas e o que planejam para o legislativo potiguar em Brasília.

“O ideal é que os debates aconteçam por todo o estado, dando oportunidade para que vários municípios tenham acesso às ideias propostas por todos os participantes. Empresas, órgãos e entidades também podem desenvolver essas mesas de discussões, as quais só acrescentam ainda mais valores para o futuro eleitorado potiguar.”, afirma Ney Lopes.

O pré-candidato também destaca que o Rio Grande do Norte deseja prosperar com ideias, sem insultos, mas com proposituras concretas e proposta de legislação inovadora diante do atual cenário político e econômico.

Com mais de 40 anos de experiência na vida pública, Ney Lopes esclarece que sua “intenção é apresentar propostas legislativas concretas e prestação de contas de mandatos já exercidos, para a decisão livre da cidadania. Aos que acreditam em minha pré-candidatura, transmito, portanto, uma palavra de confiança e disposição de luta: a vontade do povo é como a vontade de Deus, somente se manifesta na hora certa”.

Ney Lopes de Souza é professor, advogado e político filiado ao Partido da Mulher Brasileira (PMB). Pelo Rio Grande do Norte, foi deputado federal por seis legislaturas; enquanto exercia os mandatos, sempre foi citado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) na série os “Cabeças”, do Congresso Nacional. Além disso, também foi autor da primeira proposta, no Congresso Nacional do Brasil, para a criação do crédito educativo; foi autor da proposta de pagamentos de “royalties” aos proprietários de terras produtoras de petróleo e gás no país; e do PL do remédio genérico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezessete − 17 =