Documentário ‘Descendo à Ribeira’ promove um passeio audiovisual pelas ruas da Cidade Alta e a Ribeira

Foto: Reprodução

Primeiros bairros de Natal, Cidade Alta e Ribeira são cenários de diversos acontecimentos históricos ao longo dos séculos. Eles esmorecem, mas mantém inabalada sua importância. O documentário “Descendo à Ribeira”, dirigido por Cleidi Vila Nova e Carol Reis, promove um passeio audiovisual pelas ruas estreitas, construções antigas, e memórias de pessoas que amam os velhos bairros. O objetivo é preservar a memória do Centro Histórico da capital através do resgate de fatos, prédios e personalidades ligadas afetivamente ao lugar. O filme estará à disposição do público até 04 de outubro, no Youtube.

O vídeo é construído através das falas de onze personagens que vivenciam os bairros Cidade Alta e Ribeira, lugares banhados pelo Rio Potengi, de muita poesia, boemia, comércio, e onde a cidade de Natal nasceu. São comerciantes, pescador, artesã, jornalista, estivador, entre outras profissões, que têm suas histórias interligadas pelo amor de percorrer, morar ou trabalhar entre os bairros que estão no DNA de todo natalense.

Toda a narrativa é desenhada ao longo do curta-metragem em uma linha espacial que segue da primeira rua da cidade, a rua da Conceição, na Cidade Alta, e desce até chegar ao bairro da Ribeira, passando por ruas e prédios importantes de Natal, que vão sendo inseridos ao vídeo de forma natural pela arquiteta Andréa Costa. São histórias dos “xarias” (moradores da Cidade Alta) e “canguleiros” (Ribeira) de ontem e de hoje.

Daliana Cascudo, neta do folclorista Câmara Cascudo, é um dos personagens de “Descendo à Ribeira”, e narra um pouco da sua ligação com o espaço em que tem todas as recordações de infância e adolescência. Da mesma forma, moradores mais recentes do Centro Histórico também falam sobre a decisão de se mudar para a Ribeira, mesmo com o processo de esvaziamento do bairro, como o jornalista Alexandre Gurgel e o produtor cultural Marcelo Veni. Há também o artista visual Flávio Freitas, que há anos mantém seu atelier e galeria na Ribeira.

Olhar afetivo

Quem ajuda a contar todas essas memórias são as jornalistas Carol Reis e Cleidi Vila Nova, que tiveram a iniciativa de realizar o projeto, de forma independente, movidas pelo desejo de manter a história do Centro Histórico viva, pulsante e acessível a todos. “Minha ligação com essa região é intensa e gostaria que outras pessoas pudessem vivenciar um pouco disso. Que elas possam conhecer de onde viemos e que enxerguem com olhos de poesia a nossa cidade”, explica a diretora Cleidi Vila Nova.

A jornalista Carol Reis, além de vivenciar a região desde adolescente, quando frequentava as duas escolas públicas de balé que ficam na Ribeira, hoje também mora no bairro. “Muita gente passa por aqui diariamente, mas muitos não entendem o que esse espaço significa para a cidade e para tantas pessoas que têm sua história entrelaçada com esse lugar. A ideia do vídeo foi justamente dar voz a esses personagens”, ressaltou a diretora. O documentário “Descendo à Ribeira” estará disponível no Youtube até 4 de outubro.

*Tribuna do Norte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − dois =