Zenaide pede retirada de circulação de caderneta que incentiva violência no parto

FOTO: REPRODUÇÃO

Senadora acionou o MPF contra nova Caderneta da Gestante lançada pelo Ministério da Saúde.

A senadora Zenaide Maia (PROS – RN), juntamente com outros parlamentares, protocolou representação ao Ministério Público Federal, nesta quinta (12), pedindo que a nova Caderneta da Gestante, lançada pelo Ministério da Saúde na última semana, seja retirada de circulação por conter informações que contrariam “evidências científicas sobre práticas obstétricas e que configuram violação a direitos e garantias fundamentais”. A caderneta indica práticas contraindicadas por organismos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e entidades que defendem o parto humanizado, como o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

“Queremos retirar de circulação a nova caderneta do Ministério da Saúde que institucionaliza a violência no parto e estamos pedindo, também, que os canais de comunicação do Ministério informem amplamente a população que esse material não deve ser utilizado! É absurdo uma caderneta oficial querer normalizar a violência obstétrica no Brasil!”, condenou Zenaide.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 − 2 =