Zenaide: discurso de Bolsonaro na ONU indica que o presidente “já está terceirizando a culpa” da defesa de tratamento ineficaz

Foto: Reprodução

Na reunião da CPI da Covid, nesta quarta-feira (22), a senadora Zenaide Maia (Pros – RN) criticou a fala sobre o “tratamento precoce” contra a covid feita pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na abertura da Assembleia Geral da ONU, na terça (21); e disse que a insistência dele na defesa do uso de drogas sem eficácia terapêutica contra a doença acabará por condená-lo: “Dificilmente esse presidente não vai ser condenado, nem que seja por extermínio de pessoas, porque ele continua com essa mesma opinião”, analisou a senadora.


No entanto, na avaliação de Zenaide, Bolsonaro não quer levar a culpa sozinho e já indicou, em seu discurso, que terceirizará responsabilidades para o Conselho Federal de Medicina. “O presidente já vai dividir a culpa de, ao invés de comprar oxigênio e kit intubação, estar comprando kit de medicamentos sem eficácia terapêutica comprovada. Então, o CFM se prepare, porque ele vai terceirizar, sim! Ele já deu a entender no discurso, ontem, que estava apoiado, pelo Conselho Federal de Medicina, o uso de drogas sem eficácia terapêutica matando gente em Manaus, São Paulo!”, avaliou a parlamentar, que também é médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 − 4 =