Vereador Hermes Câmara propõe ações eficazes para os setores do turismo e comércio local

FOTO DESTAQUE: ELPÍDIO JUNIOR/CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL

Fortemente afetados pela pandemia, os setores do turismo e comércio precisam de ações eficazes para se manter, em meio as novas restrições da circulação de pessoas no atual momento da segunda onda do coronavírus, além de garantir investimentos que permitam atrair visitantes assim que ocorrer a flexibilização nos deslocamentos. Esse é o entendimento do vereador Hermes Câmara (PTB), que é presidente da Comissão de Indústria, Turismo, Comércio e Empreendedorismo da Câmara Municipal de Natal. 

Nesta semana, a Câmara Empresarial do Turismo (CET), vinculada à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomercio) informou que o turismo do Rio Grande do Norte sofreu um prejuízo de R$ 1,5 bilhão no período que compreende abril de 2020 e fevereiro deste ano. 

A avaliação de Hermes é que os números dos setores são “preocupantes”, especialmente em relação ao turismo, e por isso propõe maior atenção do poder público no investimento para as áreas: “Nossa economia depende muito do turismo. Tanto Natal, quanto o Estado, tem uma dependência muito forte ligada aos setores, que também ajuda a movimentar bares, restaurantes e agências de passeios. Isso sem falar naqueles menores, como os barraqueiros das praias, os vendedores de picolé, etc. Toda essa cadeia está sendo afetada pela pandemia”, lamenta o vereador. 

Hermes defende ações eficazes de ajuda aos setores e um plano de investimento para o momento pós-pandemia: “Termos um pacote fiscal que minimiza os efeitos com a prorrogação de taxas é importante, mas não basta. Precisamos discutir a isenção no pagamento de impostos e taxas para empresas vinculadas aos setores, além da abertura de novos créditos, através de agências de fomento, para garantir a vinda do turista no segundo momento, com a melhor estrutura que as empresas possam oferecer”, considera o vereador. 

Ele defende ainda que a discussão ocorra tanto no âmbito municipal, quanto estadual: “Mesmo sendo um representante do município de Natal, eu defendo que essa discussão não pode ficar no nível local, porque há uma integração muito vasta no turismo. Veja que o turista se hospeda em Natal, mas vai visitar uma praia em Parnamirim, vai para Pipa, vai visitar a estátua de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, ou aproveitar uma das serras a exemplo de Martins ou Portalegre… Então, essa discussão deve envolver todo o setor”, propõe Hermes. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis − cinco =