Senador Jean rebate ataque de Rogério Marinho sobre atuação da bancada do RN; ‘Ele é o pai do desemprego’

Foto: Vinicioz Bórba

O Senador Jean (PT-RN) rebateu nesta quinta-feira (13) os ataque do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em entrevista concedida à Rádio 98 FM de Natal.

“Rogério representa o sentimento de um grupo político que está no poder federal com uma gestão desastrosa, que tem levado o país para um dos seus piores momentos, com fome, desemprego, negligência na pandemia. Rogério Marinho é o pai do desemprego”, declarou o Senador Jean.

Na entrevista à rádio, o ministro Rogério Marinho criticou os três senadores, afirmando que a bancada não tem relevância.

O Senador Jean respondeu com crítica também à atuação do ministro quando deputado federal. “Ele deve acreditar que boa atuação parlamentar é tirar direito dos trabalhadores, como ele fez com a reforma trabalhista. Deve achar que boa atuação é atacar a aposentadoria, como fez com a reforma previdenciária. Prometeu geração de emprego e só entregou desemprego e desespero ao povo”, disse.

“Aqui, não. O Rio Grande do Norte sabe escolher. O senador que será eleito neste ano pelo povo potiguar será um senador alinhado à defesa dos trabalhadores e trabalhadoras, alinhado a Lula e à governadora Fátima Bezerra e à luta por melhorias para a nossa gente. E esse não é o do lado do ministro de Rogério Marinho”, afirmou Jean.

Marco das Ferrovias

Rogério Marinho também alegou que o Marco das Ferrovias, relatado pelo Senador Jean, não traz benefícios ao Rio Grande do Norte.

“Parece que o ministro não aprendeu como funciona o Congresso Nacional. Nós legislamos para o Poder Executivo colocar em prática essas leis. Aprovamos à unanimidade o novo Marco Legal das Ferrovias, sem alteração na Câmara. E o projeto foi sancionado pelo próprio governo que ele faz parte. Agora o Governo Federal deveria também utilizar as ferramentas que lhe foram entregues por esse projeto de lei para revitalizar as ferrovias. O que estamos fazendo aqui, inclusive, junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado”, rebateu o Senador Jean.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 5 =