Prefeitura de Natal oferece Educação de Jovens e Adultos em 23 unidades de ensino

FOTO DESTAQUE: ADROVANDO CLARO/SME

Sempre há tempo para recomeçar! Desta maneira, a Secretaria Municipal de Educação de Natal, incentiva a matrícula em uma das 23 escolas de Ensino Fundamental da Rede Municipal que ofertam a modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e que permanecem com vagas disponíveis. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino amparada por lei e voltada para pessoas que não tiveram, por algum motivo, acesso ao ensino regular na idade apropriada. 

Atualmente, o município possui 4.113 estudantes matriculados neste nível de escolaridade, segundo dados do Censo Escolar. A EJA destina-se aos educandos a partir de 15 anos e são oferecidas matrículas nos Níveis I e II – 1º segmento e III e IV – 2º segmento. Os interessados podem procurar uma das unidades de ensino perto de sua casa ou entrar em contato pelo telefone 3232-4716, das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira.    

O Nível I corresponde aos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental, e é destinado aos alunos que estão iniciando seus estudos. O Nível II, correspondente aos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, é atribuído aos estudantes que cursaram o Nível I ou equivalente.  Já o Nível III é equivalente aos 6º e 7º anos e o Nível IV, aos 8º e 9º anos. O aluno conclui o Ensino Fundamental I e II no mínimo de quatro anos, podendo permanecer por mais tempo, se necessário. 

De acordo com a chefe do Setor de Educação de Jovens e Adultos (SEJA) da SME, Heloísa de Melo Cruz Alves, as atividades da EJA iniciaram no dia 07 de julho, de forma não-presencial e está previsto para o dia 25 de agosto, as aulas presenciais (30% dos estudantes), seguindo as datas do Protocolo para Retorno das Atividades Escolares da Rede Municipal. 

Para a professora Heloísa de Melo, a história da EJA no Brasil está muito ligada a Paulo Freire e tem como objetivo corrigir ou resolver questões sociais como exclusão e exploração, entre outras que geram consequências maiores, como a marginalização. “Nosso objetivo é promover a inclusão social e incentivar os jovens e adultos que não frequentaram a escola na época apropriada para a idade a concluir os estudos”, ressaltou a professora. 

As escolas que ofertam a EJA estão localizadas nas quatro regiões administrativas da capital, sendo 10 unidades situadas na Zona Norte, 10 na Zona Oeste, duas na Zona Sul e uma unidade escolar na Zona Leste.  

A assessora pedagógica do Setor de Educação de Jovens e Adultos, Lidiane Macedo Cabral, explica que dentro das ações desenvolvidas pelo setor, a Rede também aplica os projetos “Tecendo o Saber” e “Tecendo Caminhos”. “Os projetos integram materiais impressos e audiovisuais destinados à formação do aluno e do professor e utilizam a metodologia Telessala que é orientada por um fazer pedagógico que valoriza os diferentes saberes, estimula o conflito produtivo, o diálogo e transforma o ensino em aprendizado”. 

Outra ação desenvolvida pela SME é o Programa Aprendendo Mais, que tem o objetivo de promover a alfabetização de jovens, adultos e idosos na perspectiva da pedagogia freiriana para superar o analfabetismo na cidade do Natal. O Aprendendo Mais funciona em seis polos distribuídos pela cidade.  

A assessora Lidiane Macedo ainda fala da importância do professor da EJA. “O papel do professor é destacar a curiosidade, indagar a realidade, problematizar, ou seja, transformar os obstáculos em dados de reflexão para que o aluno seja agente transformador da sua realidade”. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

6 + 13 =