Horário de lideranças traz debate sobre desenvolvimento econômico e democracia

FOTO DESTAQUE: JOÃO GILBERTO

No horário destinado às lideranças durante a sessão plenária híbrida desta quarta-feira (8), os deputados Hermano Morais (PSB) e Coronel Azevedo (PSC) fizeram os seus pronunciamentos e focaram nos temas desenvolvimento econômico e democracia. 
  
Primeiro a se pronunciar, o deputado Hermano Morais destacou a assinatura, há uma semana, do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a FIERN e o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para a elaboração dos estudos de viabilidade técnica de um polo Minero-Químico e Industrial no RN. Hermano defendeu os investimentos na geração de emprego e renda: “Não há justiça social sem disponibilização de emprego e renda para que as famílias possam viver com dignidade”, disse. O parlamentar participou da solenidade que também contou com a presença do ministro Rogério Marinho e do presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo. 
  
“Trata-se da velha causa que defendemos desde que aqui chegamos, ainda inspirado na visão do ex-governador Cortez Pereira, para aproveitamento das condições naturais que tem o nosso Rio Grande do Norte”, afirmou o parlamentar. 
  
Hermano lamentou o fato de, em muitos casos, o RN não ter continuidade em projetos, como o aproveitamento das águas, ou das energias renováveis, como a eólica e solar, mas se mostrou otimista quanto ao futuro: “A força dos investimentos da Petrobras, seja na região salineira, no Mato Grande e Oeste, que permitirão mais investimentos na área industrial para aproveitamento das nossas potencialidades, gerando emprego e renda”, observou o deputado. 
  
O deputado afirmou que o mandato vem se debruçando sobre essas questões relativas ao desenvolvimento econômico no RN. “Estamos nessa discussão e tivemos reuniões com participação do então prefeito de Guamaré, Eudes Miranda, que estava conosco, e fomos ao ministério hoje ocupado pelo potiguar Rogério Marinho, que acatou nossa sugestão de aprofundamento de um estudo já realizado pela FIERN através do Mais RN, que está preparado, pronto, demonstrando a viabilidade pelas condições naturais”, disse Hermano. 
  
Hermano destacou que o polo é um projeto de interesse nacional, que está pronto desde 2014 e ganhou força com o apoio do governo estadual. Através do secretário Jaime Calado e da governadora Fátima Bezerra. O deputado também mencionou a necessidade de mais investimentos no Porto do Mangue e em ferrovias para escoar a produção. “Precisamos de ferrovias que precisam ser estendidas para o RN, num projeto nacional aonde poderemos produzir o PVC que o brasil hoje importa, produzindo barrilha ou cloro, por exemplo”, disse. 
  
Em seu pronunciamento o deputado Coronel Azevedo repercutiu as manifestações democráticas ocorridas ontem (7), Dia da Independência, em todo o País. “A sociedade precisa acordar sobre o que está acontecendo no Brasil”, disse, criticando prisões recentes. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × cinco =